Polinter: Acusado de matar padrasto e mais três condenados são presos na capital

Agentes da Polícia Interestadual (Polinter) de Porto Velho, prenderam na manhã desta quarta-feira (30) quatro condenados da Justiça.

Lucas G. F., 21, foi preso em uma residência na Rua Santo Antônio, bairro Socialista, na zona Leste. Ele foi condenado a 12 anos por ter matado a tiros o padrasto no ano de 2016. Lucas alega que praticou o crime porque o padrasto agredia a mãe dele.

Michel Douglas G. S., 21, foi localizado em uma residência na Rua Geraldo Siqueira, bairro Castanheira, na região Sul. Ele está condenado a cinco anos e quatro meses por crime de roubo.

Maike S., 34, está condenado a dois anos por receptação. Os policiais civis localizaram ele na Rua Algodoeiro, bairro Conceição, também na região Sul.

Hector C. S., 20, foi preso na Rua Touro, bairro Ulisses Guimarães, na zona Leste. O jovem foi condenado a cinco 5 anos por tráfico de drogas.

Os quatro presos foram encaminhados ao complexo penitenciário da capital e ficaram à disposição da Justiça.

Fonte: Site rondoniaovivo

Agentes da Polícia Interestadual (Polinter) de Porto Velho, prenderam na manhã desta quarta-feira (30) quatro condenados da Justiça.

 

Lucas G. F., 21, foi preso em uma residência na Rua Santo Antônio, bairro Socialista, na zona Leste. Ele foi condenado a 12 anos por ter matado a tiros o padrasto no ano de 2016. Lucas alega que praticou o crime porque o padrasto agredia a mãe dele.

 

Michel Douglas G. S., 21, foi localizado em uma residência na Rua Geraldo Siqueira, bairro Castanheira, na região Sul. Ele está condenado a cinco anos e quatro meses por crime de roubo.

 

Maike S., 34, está condenado a dois anos por receptação. Os policiais civis localizaram ele na Rua Algodoeiro, bairro Conceição, também na região Sul.

 

Hector C. S., 20, foi preso na Rua Touro, bairro Ulisses Guimarães, na zona Leste. O jovem foi condenado a cinco por tráfico de drogas.

 

Os quatro presos foram encaminhados ao complexo penitenciário da capital e ficaram à disposição da Justiça.

Fonte: Site rondoniaovivo

 

Sobre ASCOM