Polícia Civil encerra 1ª etapa do Projeto Piloto “Desenvolvendo Consciências na Escola” edição 2016

A Polícia Civil do Estado de Rondônia realizou na última quarta-feira (14/12), o encerramento do projeto “Desenvolvendo Consciências na Escola”. A cerimônia aconteceu na Escola Estadual Roberto Duarte Pires e contou com a presença do Delegado-Adjunto da Polícia Civil, Dr. Antônio Reis, assim como da representante da Acadepol Delegada de Policia, Dra. Walkyria Manfroi, Delegada Dr. Noelle Ribas, Peritos, instrutores convidados do projeto, policiais civis, técnicos da escola e da SEDUC, pais e alunos, entre outros.

O presente projeto, visa atender alunos do 5º ao 9º ano do Ensino Fundamental, das escolas Públicas Estaduais e Municipais de Porto Velho, e está sendo aplicado  principalmente nas que apresentam maior índice de Violência escolar, conforme  levantamento realizado junto às  Delegacias Especializadas na Proteção da Criança e Adolescente , Delegacia de Apuração de Atos Inflacionários de Porto Velho  e Secretarias de Educação SEDUC/RO e junto às próprias escolas.

O projeto é coordenado pelo Delegado e titular da Academia da Polícia Civil (Acadepol), Dr. Túlio Anderson, que conta com o apoio de sua equipe de Policiais Civis habilitados da Acadepol  e estes ministram as atividades. O Projeto também conta ainda com o apoio da Direção-Geral da Polícia Civil, que afirma o seu compromisso com a sociedade  na criação de  projetos que visam prevenir a população de toda  e qualquer tipo de violência.

O Diretor Adjunto da Polícia Civil, Dr. Antônio Reis, parabenizou mais uma vez o projeto e a equipe pela iniciativa e sensibilidade em desenvolver ações de interação direta entra a Polícia e as comunidades. “A Polícia Civil tem trabalhado ao longo dos anos em parceria com a população, estreitando a relação com as comunidades por meio de orientações que visam o bem comum e o convívio social em sua plenitude. Quando a Polícia, a escola e a família fazem cada um o seu papel, o resultado é uma sociedade com menos violência e mais solidaria e é com essa perspectiva que estamos trabalhando em prol da população de nossa região”, explica o Delgado.

A Delegada, Dr. Walkyria Manfroi , representante do Dr. Túlio Anderson, Diretor da Acadepol e Coordenador-Geral do Projeto, revelou que o projeto “Desenvolvendo Consciências na Escola” é um trabalho de orientação da Polícia Civil dentro das instituições de ensino. “Percebemos os índices de violência nas escolas e iniciamos um trabalho de orientação para reverter esta situação, pois o reflexo disso é a diminuição do índice de criminalidade, o bom comportamento dentro da escola e no seio familiar, além de garantir o bom convívio social”, contempla Dr. Walkyria.

A  policial civil e coordenadora pedagógica do projeto, Maria Gorete Ferreira, explica que esse é um projeto Piloto e foi desenvolvido no período de 15 de setembro a 30 de novembro, tendo sido aplicado no prazo mínimo, contudo,  a proposta agora é realizar as devidas  alterações no projeto, para atender a partir de 2017, várias outras  escolas, que apresentem  algum índice de violência escolar. “Para atingir nosso objetivo de sensibilizar para conscientizar os alunos a respeito da não violência, o Projeto propõe à aplicação de 03 (três) eixos temáticos: Família e Violência; Meio Ambiente e Cidadania,  Pequenos Delitos e Criminalidade. Estes temas foram trabalhados através de atividades lúdicas e dinâmicas, como vídeos, dinâmicas e Oficinas(teatro,maquetes, entre outros), atividades de fixação e expressão, dos conteúdos   sistematizados,  e foram apresentados no final, numa  espécie de exposição ou mostra, onde todos foram convidados a prestigiar,alunos pais e comunidade do entorno”, explicou a Policial Civil.

O projeto “Desenvolvendo Consciências na Escola” aconteceu na Escola Estadual Roberto Duarte Pires, localizada na Zona Leste de Porto Velho e atendeu cerda da 300 alunos ao longo dos três meses de execução.

Sobre ASCOM