Porto Velho: Polícia Civil captura cinco foragidos. Um deles foi preso com drogas no Conjunto Orgulho do Madeira

Nos dias 31.05 e 01.06 a Polícia Civil, através da Polinter, realizou a prisão de cinco pessoas, sendo quatro homens e uma mulher. As ações foram coordenadas pelos Delegados de Polícia, Dr. Aparecido Vicente de Matos e Dr. João Evangelista Cavalhieri.

No dia 31.05 foi preso preventivamente Anderson Ferreira de Souza, com objetivo de assegurar a instrução criminal e aplicação da lei penal, no processo 1073-14.2016.8.22.0501, onde é réu por tentativa de furto. Ele estava foragido e foi localizado no bairro Teixeirão. Após ser preso, foi levado para o Presídio de Médio Porte “Pandinha”.

No dia 01.06, foram presos Ioneide Cabral Medrado, Kleuton da Silva Reis, Robson Rubens Alves da Cunha e Thiago Oliveira Vieira.

Ioneide foi presa em virtude de mandado de prisão condenatório no processo 951-40.2012.8.22.0501, em decorrência da investigação realizada no inquérito policial (IP) 008/12/DRE/Denarc, sendo condenada por tráfico e associação para o tráfico à pena de 8 anos de reclusão em regime fechado. Ela foi localizada no bairro Caladinho. Após a prisão foi recolhida no presídio feminino.

Robson foi preso em decorrência do mandado de prisão condenatório no processo 0016785-15.2014.8.22.0501, depois de ter sido investigado no IP 3263/14/PP. Sua condenação foi por tráfico de drogas, à pena de 6 anos de reclusão em regime inicial fechado. Foi recolhido ao Presídio de Médio Porte “Pandinha”.

Thiago foi preso preventivamente no processo 3221-95.2016.8.22.0501, por ter sido investigado no IP 915/2016/PP, sendo recolhido ao Presídio de Médio Porte “Pandinha”.

 

 

Prisão no Conjunto Habitacional Orgulho do Madeira

 

Em decorrência de denúncias de tráfico de drogas no Conjunto Habitacional Orgulho do Madeira, a Polícia Civil passou a fazer um trabalho naquele local.

Reunindo e cruzando algumas informações detectou que Kleuton da Silva Reis estaria homiziado no local, bem como em seu desfavor havia mandado de prisão decorrente de ter sido investigado no IP 2169/2010/PP e condenado por tráfico de drogas, à pena de 5 anos e 6 meses em regime inicial fechado. Kleuton havia iniciado o cumprimento da medida repressiva, contudo evadiu em 2013, o que vem sendo acompanhado no processo de execução penal 16861-15.2009.8.22.0501.

Policiais civis se dirigiram até o suposto paradeiro de Kleuton. Inicialmente ele se identificou como Edmilson e autorizou a entrada da equipe de policiais. Durante as buscas Kleuton admitiu que comercializava entorpecente e apresentou um saco contendo 28 porções de substância tipo cocaína pesando por volta de 100g, outro saco contendo 08 porções do tipo oxi em pedra e outro contendo aproximadamente 50g também de oxi, além de apetrechos para embalar droga em pequenas porções e certa quantia em dinheiro.

Em virtude disso, Kleuton foi conduzido até a Central de Flagrantes onde foi recolhido pelo mandado de prisão condenatório, bem como autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas e falsa identidade.

Sobre ASCOM