Polícia Civil desarticula quadrilha especializada em roubo de camionetas em Vilhena

Na manhã desta quinta-feira (17/08), a Polícia Civil do Estado de Rondônia, por meio da Delegacia de Vilhena cumpriu três mandados de prisão, um mandado de busca e apreensão e realizou duas prisões em flagrante. A operação foi desencadeada com intuito de desarticular uma quadrilha que efetuou roubo de várias camionetas nesta cidade.

As medidas judiciais foram expedidas no âmbito do inquérito que apura um roubo à residência em que as vítimas foram feitas reféns por horas até que os infratores chegassem com os veículos ao estado de Mato Grosso e posteriormente à Bolívia.

Durante o trabalho de investigação foram levantados elementos de prova que apontam Willian S. M., 20 anos, que trabalha de Segurança em eventos e Casas Noturnas na cidade, como um dos autores do roubo citado, sendo cumprido mandado de prisão preventiva em seu desfavor. Willian ainda foi preso em flagrante por posse irregular de arma de fogo, visto que nas buscas realizadas em sua casa, foram encontrados um revólver, marca Taurus, calibre .38 e munições.

Além desse roubo das camionetas, Willian S. M., tem sua participação investigada em outros roubos com emprego de arma de fogo e violência contra as vítimas. Assim que os trabalhos de Polícia Judiciária forem concluídos, serão divulgados os resultados.

Também foi cumprida prisão temporária em desfavor de Yuri O. S., 25 anos, pois há suspeitas de sua participação no crime do roubo das camionetas e envolvimento com a quadrilha.

Yuri O. S. estava foragido da justiça por ser suspeito de participação da Chacina ocorrida em Cabixi no início do mês de abril do corrente ano, onde foram vitimados cinco jovens. Este mandado também foi devidamente cumprido e o foragido colocado à disposição da justiça.

Quanto aos demais membros da quadrilha, ainda está em apuração a identificação completa e a individualização da conduta de cada um no crime.

Ainda, durante a operação, foi preso em flagrante Altamiro P. C., 43 anos, vulgo “Mirim”, por posse irregular de arma de fogo, sendo uma espingarda calibre .32 e munições. A arma foi localizada na casa de Altamiro que estava dando abrigo ao foragido Yuri.

As fotografias dos envolvidos estão sendo divulgadas, pois há suspeitas da participação deles em outros crimes de roubo nesta cidade.

Sobre ASCOM