Polícia Civil deflagra “Operação Tersus” e tira traficantes de circulação

A Polícia Civil do Estado de Rondônia deflagrou na semana passada a “Operação Tersus” no município de Mirante da Serra. De acordo com o Delegado da Polícia Civil, Julio Cesar, foram capturados três indivíduos acusados pela prática do crime de Tráfico de Drogas do tipo “maconha” na região citada. O primeiro integrante da quadrilha já havia sido preso no dia 20 de março, identificado como Carlos Junior Teodoro.

Os criminosos foram encaminhados para a Casa de Detenção de Ouro Preto do Oeste, pois foram autuados em flagrante delito pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, corrupção de menores e fornecimento de substancia entorpecente para adolescentes. Os acusados são: Douglas de Souza Oliveira (19 anos), Wanderson Ferreira de Souza (19 anos) e Gustavo Ferreira Flor (22 anos).

De acordo com informações policiais, os infratores foram encontrados em uma residência que estava sendo utilizada como principal ponto de comercialização de droga do tipo maconha. O local também era utilizado por usuários de drogas, no jargão policial chamado “fumódromo”, e durante a abordagem ao menos três adolescentes usuários de droga estavam no local consumindo o entorpecente.

A AÇÃO

Segundo os investigadores, os infratores já estavam sendo monitorados há mais de dois meses, como um grupo que agia no município de Mirante da Serra praticando tráfico de maconha, principalmente fornecendo droga para adolescentes. Eles já teriam sido abordados em várias outras oportunidades, com pequenas quantias de drogas, mas sempre diziam ser usuários.

Mas na semana passada, a polícia logrou êxito em deter usuários de drogas que teriam adquirido drogas com os acusados, logo depois da compra, e partir daí desencadearam a ação de prisão em flagrante.

A ação foi coordenada pelo Delegado da Polícia Civil, Julio Cesar de Souza Ferreira, contando com o trabalho dos agentes do Núcleo de Inteligência de Ouro Preto do Oeste, SEVIC de Ouro Preto do Oeste e SEVIC de Mirante da Serra.

Julio Cesar informou ainda que a ação não estava premeditada, mas diante das circunstancias e da oportunidade de se capturar todos em flagrante, desencadearam a operação antecipadamente, obtendo grande êxito. “Estamos investigando também o fornecimento dessa droga e sua origem, podendo se estender a outras localidades do estado”, disse o Delegado.

O NOME

O nome da operação faz alusão ao termo LIMPEZA, em latim. Os investigadores confirmaram que a operação está em sua primeira fase e que outras etapas devem ser desencadeada nos próximos dias.

Fonte: ASCOM/PCRO

Sobre ASCOM