Latrocínio do Cabo PM Rogério de Castro é esclarecido em 4 dias, fruto da ação conjunta entre a Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Penal

O latrocínio que chocou a capital rondoniense no último sábado (11) foi elucidado na quarta-feira (15). Segundo investigações, o fato contou com a participação de 5 elementos: Bruno C. S., Iuri S. F., Elias R. A., Leonardo I. J. e Alexsander V. A. O.

O roubo seguido de morte, ocorreu no sábado por volta das 10h30min, em um frigorífico na Estrada da Areia Branca, região Sul de Porto Velho-RO. O cabo PM Rogério estaria no estabelecimento para fazer a segurança do local, momento em que chegaram dois elementos numa motocicleta e anunciaram o assalto. O policial ao tentar se abrigar e sacar sua arma, foi alvejado por disparos que o atingiram na região da cabeça. Os assaltantes após os disparos, ainda subtraíram o aparelho celular e a arma de fogo do policial, em seguida fugiram na motocicleta.

As investigações presididas pela Autoridade Policial, Delegado Marcelo Resem, da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio de Porto Velho, concluíram que três veículos foram usados na ação criminosa: uma honda/fan cor preta, honda/broz de cor vermelha e um Ford/Ka de cor preta. O proprietário do carro foi identificado como Elias da R. A. e teve sua prisão temporária solicitada e deferida na terça-feira, dia em que foi preso. Em depoimento, o mesmo delatou seus três comparsas na ação: Bruno A. e Iuri. O autor ainda especificou a participação de cada um: Iuri que é funcionário do frigorífico “passou a fita” de que aquele dia seria feito o pagamento dos empregados; Leonardo um segundo funcionário do frigorífico enviou a mensagem informando para Iuri, informando que horas iria chegar o dinheiro; B. e A. chegaram na motocicleta e anunciaram o assalto. A função dele (Elias) era dar cobertura do lado de fora do frigorífico para colaborar na fuga.

As prisões preventivas do Bruno e Iuri foram solicitadas e deferidas na terça-feira. Bruno, que estava na Delegacia, foi preso ainda na terça-feira no horário da noite e também confessou o crime, confirmando a mesma versão de Elias.
Iuri se apresentou na companhia de seu advogado ao Delegado Marcelo Resem, na quarta-feira, ocasião em que recebeu voz de prisão. Ele estava trabalhando normalmente após o crime e optou em se manter em silêncio durante interrogatório.

Leonardo foi preso na data de ontem, pela equipe de policiais envolvidos na ação.

Alexsander V. A. foi assassinado a tiros na noite de sábado (11), nas proximidades do Condomínio Orgulho do Madeira. O Inquérito está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios. A Polícia seguirá investigando quanto a real participação de Alexsander .

Após denuncias anônimas, as armas usadas no crime (dois revólveres calibre 38) e a pistola do Cabo PM Rogério foram localizadas escondida no mato, na Rua Peróba, bairro Eldorado, zona Sul da capital.

O delegado ressaltou o bom trabalho e empenho de sua equipe que esclareceu 100% dos latrocínios ocorridos em Porto Velho-RO no ano de 2019. Reforçamos assim o nosso compromisso com a sociedade e mantemos nosso desempenho entre os melhores a nível nacional.

Departamento de Comunicação da Polícia Civil

Sobre ASSCOM