A Polícia Judiciária Civil do Estado de Rondônia prende dois suspeitos de tráfico de drogas e de serem componentes da facção “família do sul”, com 6 kg de cocaína

A Polícia Judiciária Civil do Estado de Rondônia, por meio da Delegacia de Polícia do Município de Guajará-Mirim/RO, realizou na noite de ontem Operação na BR 425 e logrou êxito em prender, em flagrante delito, dois suspeitos de tráficos de drogas e envolvimento com facção criminosa conhecida por “Família do Sul”.
O serviço de inteligência e captura daquela unidade policial monitorou por dias, os dois elementos. Segundo informações, eles saíram do município de Santa Maria-RS com destino a Guajará-Mirim-RO, contendo a importância aproximada de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) para a compra dos 5,5 kg de drogas e o objetivo era retornar a sua cidade para a comercialização. No objetivo de despistar as investigações, no retorno de Guajará-Mirim para Porto Velho-RO, eles pegaram ônibus em horários diferentes, porém foram flagranteados pela SEVIC daquela Delegacia.
O primeiro elemento, por nome Braian Kummel da Silva, foi abordado e preso  quando vinha em um ônibus da viação Ipê, trajeto Guajará-Mirim/Porto Velho-RO, ocasião em que foram encontrados a quantia de 2,5 quilos de entorpecentes em sua bolsa. O comparsa Sidnei Calixto Lima foi abordado em outro veículo de transporte rodoviário, que vinha de Nova Mamoré com destino a capital, com este foram apreendidos 3,5 kg de cocaína.
A “família do Sul” é uma facção criminosa muito perigosa e conhecida em toda a região sul do país, os suspeitos vieram para nossa região porque, segundo eles, a cocaína que vem da Bolívia é superior em qualidade a que eles compram em Paraguai.
A polícia Judiciária Civil do Estado de Rondônia, mais uma vez, firma o seu compromisso do combate à criminalidade e ao tráfico de drogas, convidando a população para atuar em conjunto, denunciando toda e qualquer informação que possa auxiliar o combate ao crime, através do seu telefone 197.

Braian Kummel da Silva preso com 2,5 kg de cocaína

Sidnei Calixto Lima, preso com 3,5 kg de cocaína

Sobre ASSCOM